REDES SOCIAIS:

Blog IMD

Exame Toxicológico CNH: entenda o que é e como funciona

A segurança no trânsito é uma preocupação constante em todo o mundo, e uma das medidas adotadas no Brasil para garantir essa segurança é o exame toxicológico obrigatório para condutores de categorias C, D e E da Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Mas você sabe o que é e como funciona esse exame? Neste artigo, responderemos essas e outras perguntas.

O que é exame toxicológico CNH?

O exame toxicológico da CNH é um teste laboratorial que identifica a presença de substâncias psicoativas no organismo do condutor, como drogas ilícitas. O objetivo deste exame é verificar se o motorista faz uso de substâncias que podem comprometer a sua capacidade de dirigir com segurança.

Qual a periodicidade para fazer esse exame?

A Resolução nº 691/2017 do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN) estabelece que o exame toxicológico deve ser realizado em duas ocasiões: na obtenção ou renovação da CNH para as categorias C, D e E, e a cada 2 anos e 6 meses para condutores com idade inferior a 70 anos. Para condutores com 70 anos ou mais, o exame deve ser feito a cada 3 anos.

Quais são as substâncias detectadas no exame toxicológico?

As substâncias detectadas no exame toxicológico CNH são:

  • Maconha e derivados;
  • Cocaína e derivados (crack, merla e outros);
  • Anfetaminas (rebites);
  • Metanfetaminas (speed, ice e outros);
  • Ecstasy (MDMA e MDA);
  • Opiáceos (heroína, morfina, codeína e outros);
  • Codeína, femproporex, mazindol, oxicodona e anfepramona.
Qual o procedimento do exame toxicológico do Detran?

Para a realização do exame toxicológico exigido pelo Detran, o condutor deve procurar um laboratório credenciado. O procedimento é simples e não invasivo, sendo coletados fios de cabelo, pelo ou unha do indivíduo. A amostra é então analisada em um laboratório, onde são verificados traços de substâncias psicoativas.

O que acontece se reprovar no exame toxicológico do Detran?

Caso o resultado do exame toxicológico seja positivo, o motorista será considerado inapto temporariamente e não poderá renovar a CNH. Será necessário um período de espera (geralmente 90 dias) para realizar um novo exame. É importante lembrar que reprovação no exame pode ser considerada infração de trânsito de natureza gravíssima, com multa e perda de 7 pontos na carteira, além de possível suspensão do direito de dirigir.

Qual a importância do exame toxicológico?

O exame toxicológico é crucial para promover a segurança no trânsito, reduzindo acidentes causados pela direção sob o efeito de substâncias psicoativas. Além disso, esse exame pode ser uma ferramenta para a identificação de usuários de drogas, permitindo ações de conscientização e tratamento para aqueles que precisam. Dessa forma, o exame toxicológico contribui não apenas para a segurança nas estradas, mas também para a saúde e bem-estar da sociedade como um todo.

Além disso, a obrigatoriedade deste exame reforça a responsabilidade e o compromisso dos motoristas, especialmente aqueles que conduzem veículos de grande porte ou transportam pessoas, com a segurança no trânsito. Ao identificar e afastar temporariamente os motoristas que fazem uso de substâncias prejudiciais à condução, o exame contribui para um trânsito mais seguro e responsável.

Em suma, o exame toxicológico é uma medida preventiva fundamental que busca proteger a vida de todos os usuários da via, sejam eles motoristas, passageiros ou pedestres. Sua importância não está somente na detecção do uso de substâncias psicoativas, mas também na promoção de um trânsito mais seguro e consciente.

Lembre-se: a segurança no trânsito depende do comprometimento de todos. Diga não à direção sob o efeito de substâncias psicoativas. Faça o exame toxicológico e contribua para um trânsito mais seguro.

Veja Também